Home arrow Mensagens bíblicas arrow A Alegria do Senhor é a nossa força
Advertisement
A Alegria do Senhor é a nossa força PDF Imprimir E-mail

Image“A Alegria do Senhor é a nossa força”. Ne 8:10. Esta foi a mensagem bíblica ministrada pela irmã Adriana Marques(esposa do Pr.Marcelo)no domingo especial do Dia das Mães(14/05).Não deixe de ler.O Senhor vai te abençoar muito renovando a sua alegria.

“A Alegria do Senhor é a nossa força”. Ne 8:10.

Irmã Adriana Marques

Definição: ALEGRIA pode subentender qualquer grau de bem-estar, desde o simples contentamento ou ausência de tristeza, até a experiência mais intensa de alegria ou realização.

 

ALEGRIA do ponto de vista bíblico: É um sentimento mais profundo do que a dor ou prazer, não é limitada pelas circunstâncias externas nem vinculadas exclusivamente a elas. A ALEGRIA É UM DOM DE DEUS.

 

Tanto no Antigo Testamento como no Novo, a alegria é apresentada como uma marca que consiste no indivíduo e na comunidade cristã. É uma qualidade de vida, e não simplesmente uma emoção passageira. A alegria não é uma conseqüência isolada ou ocasional da fé, é uma parte integrante do relacionamento que a pessoa tem com Deus. A plenitude da alegria vem quando há um sentimento profundo da presença de Deus.

 

 

O QUE VOCÊ VE QUANDO SE OLHA NO ESPELHO?

(Pv 15:13; 17:22).

 

A tristeza excessiva nos incapacita para a realização de nossos deveres. Há famílias que ainda vem a Igreja, tem suas participações, são dizimistas, contudo, não tem ânimo nem prazer no que fazem. 

O coração jubiloso torna os passos mais leves, a alegria aumenta nossa eficiência. É bom cultivar a santa alegria.

 

QUAIS OS VALORES QUE TRAZEM CONSIGO O CONTENTAMENTO E A ALEGRIA?

 

  1. A alegria vem àqueles a que são perdoados os pecados: As pessoas podem tocar tambores, cantar e dançar, mas se seus corações estiverem vazios sua alegria não será permanente.  A alegria verdadeira tornar-se uma possibilidade real somente quando o homem tem um relacionamento apropriado com Deus.(Lc 10: 20). A alegria é resultado final de nossa salvação, é a manifestação exterior de um bem-estar íntimo.
  2. A alegria vem àqueles que aprendem como se relacionar com outras pessoas: Pode ser dito que um indivíduo é rico ou pobre de acordo com a qualidade de seus relacionamentos pessoais. A fé cristã sempre foi relacional, Deus se relaciona conosco pela graça mediante a fé, e nos capacita a nos relacionarmos uns com os outros, em amor.
  3. A alegria vem àqueles que possuem verdadeira sabedoria: O indivíduo que possui uma verdadeira sabedoria refletirá um equilíbrio sadio em sua vida (Fl 4:5-9). Tal equilíbrio inclui uma profunda aceitação de si mesmo, dos outros e da vida (12). O indivíduo sábio não se dedica a questões superficiais, nem periféricas, a sua vida é uma vida de fé, admiração, gratidão e esperança.

 

Do ponto de vista psicológico: O indivíduo não pode experimentar a alegria enquanto está preocupado com sua própria segurança, prazer ou interesse.

Há estudos sobre enfermidades emocionalmente induzidas que afirmam que 85% de doenças de nossos dias tem causas emocionais. Um indivíduo preocupado em si mesmo a ponto de não colocar de lado suas defesas e formar amizades profundas ou corresponder à vida de modo espontâneo experimentará pouca ou nenhuma alegria.  A insegurança e desconfiança causam enfermidades reais. Comprimidos ou qualquer outra alternativa nunca curarão a amargura de espírito.

A alegria e o bom humor é remédio (Pv 17:22, Is 61:3), somente Cristo pode mudar o pranto em alegria (Sl 16:11; 30:11; Is 35:10; Jo 15:11).

 

A ALEGRIA NÃO DISTORCE A REALIDADE:

(Lc 1:35-55)

 

Maria & Isabel

 

Isabel, uma idosa (70 anos), casada e estéril.

Maria, jovem, solteira e grávida.

 

Elas que não distorceram a realidade e seus riscos, mas conservaram a alegria numa situação difícil. Isabel foi cheia do Espírito quando sentiu em seu ventre uma agitação de alegria (41, 44).

Maria por sua vez conserva seu coração cantando diante de todos seus obstáculos (46, 47).

A alegria não exclui a dor, desafios e os infortúnios que a vida nos traz, a alegria do crente independe das circunstâncias em que se vive. Junto a Cristo, é possível transbordar de alegria mesmo estando com o coração partido, a tristeza não nos domina como aqueles que não tem esperança. Nossa esperança é como uma âncora que nos prende ao invisível e não pode ser envergonhada. (Hb 6:18-20).

Poderíamos mantermos nossas cabeças erguidas, cantarmos e sermos cheias do Espírito? Poderíamos conservar nossa alegria, a despeito de toda e qualquer circunstância?

À medida que a alegria permear nossas almas, nossa força será renovada. Devemos desejar profundamente que a alegria do Senhor cresça em nossas vidas.

 

 

Adriana Marques da Silva

 

Bibliografia Utilizada.

 

GRAMS, Betty Jane - Mulheres Cheias de Graça – Ed. Vida

< Anterior


^
^


 
Enquete
Na sua opinião, qual a maior necessidade do Ministério de Louvor nas igrejas?
  
Destaques

 
Visitantes
Visitantes: 796814

 
 
Menu Principal
Home
História
Onde Estamos
Pastores
Congregação São Miguel
Congregação Jd. do Álamo
Cultos
Ministérios
Jovens
Ministério Feminino
Mensagens bíblicas
Programações do Mês
Notícias
Filadélfia Bazar
Links